FAQ GGE Grampeadores

Criamos esta página, FAQ GGE Grampeadores, para que você possa ter um acesso mais fácil e rápido a forma com que nossa empresa trabalha e se relaciona; qual o melhor produto para o seu caso; como reduzir custos de acordo com as opções que existem. Estas perguntas, que nós mesmo criamos, tenta contar de forma organizada o que entendemos serem as dúvidas mais importantes, somado ao que achamos que seria bom o cliente ter conhecimento.
Ainda assim, como temos 30 anos (somos do tempo do telefone, rsrsrsrs), se quiser enviar um WhatsApp, um e-mail, uma mensagem simples e, até mesmo, falar conosco, será um prazer atender. Clique aqui para nossos contatos

Dúvidas sobre (clique no atalho):

Grampeadores Alicates
Pregadores Pneumáticos
Grampeadores de Caixa de Papelão
Compras online – aqui no site
Importação (nós importamos para você)
Políticas da Empresa

FAQ GGE Grampeadores
Grampeadores tipo Alicate,

1. OS GRAMPEADORES TIPO ALICATES SÃO MELHORES DO QUE GRAMPEADORES CONVENCIONAIS?

Resposta. Primeiramente, para grampear volumes que não estão apoiados em uma bancada/mesa são bem melhores sim! Se mostram mais ágeis para serem virados de um lado para outro. Tanto de cabeça para baixo, ou até que fique na posição perfeita para grampear. Ou seja, funcionam muito bem em qualquer posição.

2. QUANTO TEMPO DURA UM GRAMPEADOR TIPO ALICATE – INDUSTRIAL?

Resposta. Trabalhando todo dia, o dia todo (uso intenso); recebendo os cuidados normais de uma indústria (apenas limpeza básica). Como resultado desses cuidados muito básicos, estimamos que um grampeador como o Grampeador Stanley Bostitch P6C-8 dure cerca de 3 a 4 anos. Podem receber peças novas, que permitem este prolongamento da vida útil.

3. SE OS GRAMPOS SÃO ESPECIAIS PARA OS GRAMPEADORES DA BOSTITCH, QUEM COMPRA O GRAMPEADOR FICA “REFÉM” DO FORNECEDOR DE GRAMPOS?

Resposta. Não. Isso, de fato, nunca acontecerá. A qualquer hora o usuário pode voltar a usar o grampeador que queira com os grampos que queira. Acreditamos que ele irá preferir usar os grampos da GGE Grampeadores, por livre escolha, quando comparar com os outros. Na verdade, o consumidor passa a ter mais uma opção, do que tinha antes de comprar o Grampeador Stanley Bostitch P6C-8, 02245 ou o P3 Ind.

4. PORQUE CUSTAM MAIS CARO DO QUE OS OUTROS GRAMPEADORES?

Resposta. Se dividir o tempo que duram pelo preço que custam, devem ser dos mais baratos grampeadores disponíveis hoje no Brasil.

5. PORQUE NÃO TEM GARANTIA AQUI NO BRASIL, SE NOS ESTADOS UNIDOS TEM GARANTIA PARA TODA A VIDA DESTES MESMOS GRAMPEADORES?

Resposta. A Stanley-Bostitch não distribui estes produtos aqui no Brasil. É a GGE Grampeadores que importa diretamente dos USA para a venda aqui. Estas máquinas não são numeradas (números de série) o que dificulta muito o controle, por isso optou-se por não oferecer garantias aqui.

6. PORQUE UTILIZAR UMA FERRAMENTA MANUAL EM UMA FÁBRICA, NOS DIAS DE HOJE?

Resposta. Nos vídeos que recebemos de amigos vemos robôs em fábricas como “as novidades”. Na prática, existem milhares de fábricas, incluindo em países desenvolvidos, modernas e com dinheiro para investimento; usando grampeadores manuais. Se o desempenho for muito bom, não há problema se utilizar máquinas manuais em fábricas. E se usa muito.

7. O QUE É BOSTITCH?

Resposta. Stitch é “grampear” ou “fixar” e Boston uma tradicional cidade americana. Fundada em 1896. A Bostitch é, há muitos anos, a maior fábrica de grampeadores do mundo (até hoje). Foi comprada pela Stanley, e hoje é conhecida como Stanley-Bostitch.

8. SE UM GRAMPO PRENDE (ENROSCA), O QUE DEVEMOS FAZER?

Resposta. Com paciência e sem fazer força, utilize um estilete com ponta para retirar o grampo preso como se fosse “palitando dentes”. Nunca use força, nunca bata o grampeador.

9. PORQUE O GRAMPO DOBRA (E NÃO ENTRA) QUANDO GRAMPEAMOS ALGO MUITO DURO?

Resposta. Porque aquela grampeação precisa de grampeador/grampo mais forte para aquele trabalho. Se sempre dobra do mesmo lado vale trocar o lado do pente (o último passa a ser o primeiro grampo) e testar novamente. Se o lado que dobra também “troca de lado”, indica ser defeito do grampo.

10. COMO FAZER UMA MANUTENÇÃO PREVENTIVA PARA CUIDAR MELHOR DO GRAMPEADOR ALICATE?

Resposta. Mantendo sempre o mais limpo possível, a fim de obter pouca fuligem onde há atrito. O uso de óleo pode ajudar, mas se somarmos fuligem, torna-se uma lixa pastosa, desgastando em excesso o grampeador. Portanto, recomendamos apenas a limpeza.

11. QUANDO DEVEMOS USAR O GRAMPOS 6 MM. OU O 10 MM.?

Resposta. A princípio, se o grampo usado não fecha as pontas; deve utilizar um grampo maior. Do mesmo modo, se as pernas ficam uma sobre a outra após a grampeação, deve-se usar um grampo menor.

12. QUAL O MÁXIMO DE VELOCIDADE QUE PODEMOS USAR O GRAMPEADOR? TEM LIMITE?

Resposta. Antes de mais nada, grampear muito rápido facilita o curso da grampeação ficar incompleto. Em síntese, seria não apertar a haste do grampeador até o final (buscando ser mais rápido). Agora, após essa ressalva: Não, não tem limite de velocidade. Quanto mais rápido ele trabalhar, melhor para a produtividade da empresa e do funcionário. Enquanto se tiver certeza de que o operador vai completar o ciclo, está tudo bem.

13. QUAL A POSIÇÃO CORRETA DE USO? SAÍDA DOS GRAMPOS PARA CIMA, PARA FRENTE, PARA BAIXO?

Resposta. Todas as posições são corretas, todas oferecem condições de uso pleno. Contudo, vale lembrar, na hora de recarregar é importante estar “virado para cima”.

14. COMO PODEMOS FAZER A MANUTENÇÃO DO NOSSO PRÓPRIO GRAMPEADOR SE QUEBRAR ALGUMA PEÇA?

Resposta. Existem peças de reposição, não só do Grampeador Stanley Bostitch P6C-8, como do 02245 e até do P3 Ind. Entre em contato conosco para identificar qual a peça correta e se vale a pena.

FAQ GGE Grampeadores
Pregadores Pneumáticos

 

FAQ GGE Grampeadores
Grampeadores de Caixa de Papelão

Ecológico

O grampo é feito de metal, um produto facilmente reciclável. Fita adesiva é feita de petróleo, é um plástico, milhares de anos para ser reintegrado a natureza. Só o grampo com o papelão da caixa formam uma dupla imbatível para quem quer ter embalagens ecologicamente adequadas.

Lacre

O grampo não impede que alguém abra as caixas, mas uma vez aberto, fica praticamente impossível simular ou recolocar o grampo. Os grampos box não somente fecham as caixas como servem de lacre para os produtos. Fazem com que a integridade da caixa seja facilmente conferida, tanto para quem envia como para quem recebe.

Baixo custo

Fechar uma caixa de papelão com grampos é um processo de baixo custo. Tanto para sua implantação quanto para sua manutenção no dia a dia. Extremamente competitivo com outros processos de fechamento.

Qualidade no fechamento da caixa

Quando uma caixa é fechada com grampos ela fica “bem fechada”. Não é possível se fechar uma caixa e depois os grampos cederem ou soltarem. Uma vez fechada, a caixa só abrirá quando for a hora certa, no seu destinatário.

Em todo o mundo

São muitas décadas fechando caixas de papelão com grampos. Ainda hoje, o mesmo grampeador e mesmo grampos, comprovam que as soluções mais simples devem sobreviver justamente por isso. Tanto em países extremamente desenvolvidos como em países com indústrias ainda em formação, o uso do grampo é feito em todos os setores.

Fácil operação

Um operário que venha a utilizar o processo de grampeação pela primeira vez, em menos de 3 minutos já está apto a operar o grampeador plenamente.

Dura muitos anos, sem dar defeito

Mesmo os grampeadores que ficam em indústrias que usam com alta frequência e todos os dias, a durabilidade destes grampeadores chama a atenção. Por conta desta durabilidade, a GGE resolveu dar 4 vezes mais tempo de garantia sobre os defeitos de fabricação do que todos os outros; são 365 dias a partir da emissão da nota fiscal.

Fundo e Tampa

Existe um modelo exclusivamente para fazer fundos das caixas de papelão. São recomendados para produções com volumes extremamente grandes de fechamentos por hora. Nos demais casos, com o uso de apenas um tipo de grampeador (originalmente para fazer a tampa) é bastante adequado para o uso em fechamento de fundo e tampa.

ARGUMENTOS MAIS TÉCNICOS

Qual o grampeador ideal? Pneumático ou Manual?

Cada um tem suas vantagens e características, vamos a elas:

Pneumático prós:
1) Sempre vai imprimir o exato mesmo padrão de grampeação, não existirá um grampo mais frouxo ou outro mais firme, todos serão acionados da mesma forma.
2) Muito rápido, pelo acionamento com ar comprimido, permite trabalhos muito acima do razoável numa linha de produção.
3) Haste que empurra os grampos é fixa no corpo do grampeador, permite agilidade nas paradas para recargas.

Pneumático contras:
1) Mesmo que muito simples, exige um sistema de ar comprimido no setor onde estiver operando.
2) Para trabalhar, não há como escapar de uma mangueira encaixada na ferramenta.

Manual prós:
1) Totalmente portátil, consegue pleno funcionamento aonde o operador o levar.
2) Não tem uma mangueira para alimentar. Não requer um outro equipamento para que funcione.
3) É muito fácil de operar

Manual contras: 1) a haste do empurrador é retirada do grampeador na hora de colocar mais grampos. Esta haste sai completamente do grampeador, e retorna após inserir os grampos. Isso faz a recarga ser mais lenta do que a do pneumático, que tem a haste fixa no grampeador.

Qual grampo deve ser usado, o de 15 mm. ou o de 18 mm.?

Para caixas de papelão simples ou duplex, o grampo de 15 mm. de altura é o mais recomendado. Tem altura suficiente para perfurar as duas abas com facilidade e, depois disso, fazer o fechamento. Dobrando as pontas de volta em direção ao papelão, como que “abraçando” a caixa.

Para caixas de papelão tríplex, quando forem apenas duas folhas para serem grampeadas, é recomendável que se use o grampo de 18 mm. (originalmente, altura de 3/4″).

Existe ainda o de 22 mm., que requer um grampeador exclusivo para esta altura de grampo. Serve para grampear folhas triplex robustas (de materiais mais duros e encorpados). Só recomendável depois de testado o de 18 mm.

FAQ GGE Grampeadores
Compras On-line

Como comprar online da GGE?

Resposta:

É seguro? já que farei um pagamento pela internet.

FAQ GGE Grampeadores
Importação (nós importamos para você).

 

FAQ GGE Grampeadores
Políticas da empresa

Nossa empresa definiu as próprias regras de atendimento e convívio com seus clientes. Todas elas estão dentro das leis brasileiras, bem como observam o Código do Consumidor (caso queira consultar, basta clicar aqui).

Política de Privacidade.

Trata sobre como vamos lidar com dados recolhidos de usuários e clientes. Um resumo muito rápido; seria:
1. não passamos estes dados para terceiros, exceto que sejam serviços (empresa que fará o frete de quem comprou, a empresa que recebe e transaciona o dinheiro referente a compra em cartões de crédito) precisamos repassar para eles os dados para que os serviços do site sejam feitos.
2. Para nós, qualquer dado que tenhamos, usaremos para estatísticas internas e em publicidade da própria GGE Grampeadores. Vale a ressalva de que a empresa não tem uma forma agressiva ou invasiva de publicidade, mas achamos legítimo e importante divulgar nosso trabalho para quem tem interesse sobre estes produtos/serviços.
Para mais informações, visite nossa página de Política de Privacidade

Política de Troca e Devolução

Sempre vivemos das vendas feitas para indústrias. Isso tem uma característica que é “os clientes compram sempre, retornando mês a mês”. Por conta dessa forma de convívio fomos obrigados a colocar regras, tanto para nós quanto para os clientes. Essas regras estão todas cobertas por leis e regras de quem trabalha no Brasil; bem como são expostas e colocadas sempre que possível para que o consumidor tenha acesso, como aqui.
Caso tenha mais dúvidas, visite a nossa página sobre Política de Trocas e Devoluções

Se achar que sua dúvida não está bem respondida – fale agora conosco